Tamanho da fonte:

Alguém pode parecer consideravelmente mais velho, quando na verdade tem menos idade do que aparenta. O contrário também acontece muito. As experiências de vida distintas dos indivíduos deixam marcas no rosto e no corpo, algumas mais profundas. Dificuldades econômicas, doenças prolongadas ou mesmo excesso de exposição ao sol são fatores de envelhecimento precoce. Por isso, alguém pode parecer ter mais ou menos idade do que aparenta.

Por outro lado, existem hábitos que ajudam a rejuvenescer. É o caso dos exercícios físicos aeróbios, que beneficiam o organismo em geral. A caminhada, por exemplo. Atividade cardiovascular de baixo impacto, requer apenas de um bom par de sapatos – tênis é ainda melhor.

De acordo com a Clínica Mayo, importante centro médico e acadêmico nos Estados Unidos, “algo tão simples como uma caminhada diária e rápida ajuda a ter uma vida mais saudável”. São muitos os benefícios. Auxilia a manter um peso saudável, prevenir ou gerenciar várias condições, incluindo doenças cardíacas, hipertensão arterial e diabetes tipo 2, fortalecer ossos e músculos e de quebra melhorar o equilíbrio e a coordenação. Se a caminhada for em um ambiente aberto e bonito, em vez de em uma esteira, haverá ainda o benefício espiritual.

O ciclismo é outra atividade indicada. Mesmo a bicicleta ergométrica traz benefícios fisiológicos. Uma dica: existem DVDs que simulam o passeio por belas paisagens. Os roteiros são opcionais. Tem desde uma pedalada pela floresta tropical do Caribe até pelos campos de lavanda da Provença, na França, que ajudam a passar o tempo com mais prazer.

Outra dica é não parar depois da aposentadoria. As vantagens relatadas por quem continuou trabalhando parecem derivar de um sentimento de realização e do prazer de estar em um ambiente compatível com o que você acredita ter significado.

Pode ser um trabalho voluntário ou remunerado. No que diz respeito à filantropia, pesquisadores da Universidade Carnegie Mellon descobriram que os voluntários mais velhos, com 200 horas de atividade voluntária ao longo do ano, apresentaram menor probabilidade de desenvolver hipertensão do que aqueles que não faziam nada.

Embora nada disso necessariamente faça com que alguém pareça mais jovem, pode levar a uma pessoa a sentir-se com menos idade do que tem. E é isso gera a impressão nos outros de ser mais jovem do que é. Leia o artigo completo aqui.

Fonte: Eric J. Hall
Síntese: Equipe Plenae