Tamanho da fonte:

A meditação diária guiada por um aplicativo pode ajudar a melhorar a memória e a atenção. Segundo uma pesquisa, após seis semanas de prática, adultos tiveram um desempenho melhor em tarefas destinadas a testar esses atributos do que um grupo de controle.

Pesquisadores queriam comprovar se a meditação melhora a atenção das pessoas. Eles dividiram aleatoriamente 40 adultos em dois grupos.

Em um, os participantes meditaram por 20 a 30 minutos por dia com a ajuda de um aplicativo. O grupo de controle usou aplicativos de língua estrangeira, de tai chi e de jogos lógicos.

A equipe testou a memória e a atenção dos voluntários em várias tarefas. Os padrões de ondas cerebrais de alguns dos participantes eram monitorados por meio de um eletroencefalograma.

Resultado. Os voluntários que passaram pelo treinamento de meditação reduziram a variação em seus tempos de reação aos testes de memória e atenção em 8 milissegundos, indicando que estavam menos distraídos, em comparação com o grupo de controle, que não demonstrou nenhuma redução.

O grupo que praticou meditação também revelou uma atividade mais consistente nas regiões cerebrais associadas à atenção durante a realização dos testes.

Aqueles que conseguiram se concentrar mais em sua respiração também obtiveram os melhores resultados nos testes de atenção.

Existem ressalvas importantes para a pesquisa. O grupo de meditação recebeu treinamento de um professor antes de iniciar o estudo, o que pode ter influenciado os resultados.

Além disso, de acordo com os pesquisadores, é um desafio criar um grupo de controle adequado para uma intervenção como a meditação.

“Embora seja um importante passo na compreensão do efeito da meditação no cérebro, será necessário um estudo maior para comprovar os benefícios da prática”, diz Nicholas Van Dam, da Universidade de Melbourne.

Fonte: Ruby Prosser Scully, para NewScientist
Síntese: Equipe Plenae

Leia o artigo completo aqui.