Tamanho da fonte:

Um estudo dinamarquês publicado na revista científica Circulation: Cardiovascular Quality and Outcomes descobriu que pacientes cardíacos que são otimistas vivem mais do que os pessimistas. Segundo a pesquisa, os indivíduos que estão de bem com a vida têm maior propensão de se exercitarem, reduzirem os níveis de hormônios do estresse e adotarem estilos de vida mais saudáveis.

Seiscentos pacientes com doença arterial coronariana foram acompanhados na pesquisa. Os resultados apontaram que otimistas são 42% menos propensos a morrer em um período de cinco anos do que os pessimistas. O estudo também descobriu que eles têm aproximadamente duas vezes mais propensão de se exercitar, o que ajuda a reduzir o estresse e melhorar a saúde do coração. Em geral, os doentes otimistas preocupam-se mais com o bem-estar do que os pessimistas. Para ler o artigo original, clique aqui.